terça-feira, 19 de abril de 2011

Você...

Você foi a maior das minhas fraquezas
minhas dúvidas e incertezas
o vento cortante quando eu senti frio
o vulto no corredor quando eu tive medo
 teu silêncio fazia eco
tua voz me calava
tua frieza era sombria 
no tardar da madrugada eu acordava
como se tuas mãos vazias me tocassem novamente
Óh como fui impotente,sabendo que não ia a lugar algum
como me deixei levar por seu orgulho?
e escavar com minhas mãos o mais profundo?
talvez eu não tenha me perdoado o suficiente
ou apenas literalmente
pra poder seguir em frente

Um comentário:

  1. Poxa, obrigada mesmo!!!
    Valeu pelo apoio, um grande beijo, paula

    ResponderExcluir